Análise tática da Juventus: 4-4-2, a força do meio campo e Tévez

A Juventus do técnico Massimiliano Allegri sofreu a baixa do zagueiro Chiellini, que se contundiu às vésperas da decisão da Liga dos Campeões da Europa contra o Barcelona, mas não deve modificar seu desenho tático. A Juve atuou, na maioria dos jogos da Temporada 2014-2015 no 4-4-2 em losango. Algumas poucas vezes, utilizou três zagueiros.

Veja aqui a análise tática da Final da Champions League. Juventus 1 x 3 Barcelona.





No 4-4-2 em losango, a Juventus tem uma defesa muito sólida com Chiellini e Bonucci. Sem Chiellini, a Juventus vai jogar com Bonucci pela esquerda e Bazargli pela direita. Evra, lateral esquerdo, avança pouco, mas é tecnicamente muito qualificado. Pela direita, Lichtsteiner avança bastante e tem muita velocidade. Será muito importante para cair nas costas de Neymar e Alba. Caso a Juventus opte pelo 3-5-2, Lichtsteiner terá mais liberdade para avançar pela direita, setor do campo em que surgiram 31% das jogadas de gol da Juventus.




O meio campo é o ponto forte da Juventus. Pirlo é o volante-armador mais recuado. A marcação não é seu forte, mas ele joga protegido por Pogba, Marchisio e Vidal. Este trio, aliás, é muito bom na marcação e nas jogadas de ataque. Os três têm muita qualidade técnica e chegam na frente para auxiliar Tévez e Morata, além de marcarem, eles mesmos, alguns gols.

No ataque, Tévez é o segundo atacante, vindo de trás para buscar a bola e puxando os contra-ataques em velocidade. É, hoje, o jogador mais perigoso da Juventus. Morata é o centroavante e fica mais centralizado e à frente de Tévez. Ambos têm o auxílio, principalmente, de Vidal, que chega mais pelo centro, Pogba, pela centro-esquerda, e Marchisio, pela centro-direita.

Números

Levantamento exclusivo do Esquemas Táticos mostra como a Juventus marca e sofre gols na UEFA Champions League 2014-2015. A Juventus marcou 16 gols e sofreu 7. Como já vimos na análise Juventusx Barcelona: saiba como as equipes marcam e sofrem gols. Final da Champions 2014-2015, a maioria dos gols marcados pela Juventus são em jogadas de ataque (50%), contra-ataque (25%), faltas indiretas (12,50%) e pênaltis (12,50%).



Origem dos gols


Os gols sofridos pela Juventus saem em jogadas de ataque do adversário (42,86%) e em bolas paradas (42,87%), distribuídas em escanteio, falta indireta e pênalti (1 gol em cada uma delas).



Quanto à origem das jogadas, ou seja, em que setor do campo elas se iniciam e terminam em gol, a Juventus sofre mais gols pelo lado esquerdo (3 gols. Lembrando que um desses gols saiu de uma jogada de escanteio) de sua defesa, curiosamente o setor em que tem um lateral (Evra) que vai pouco ao ataque. É o setor, também, em que atuam Messi e Daniel Alves.



Os gols marcados pela Juventus se originam, principalmente, da faixa central do campo (50%). Pela direita, são oriundas as jogadas de 31% dos gols e, pela esquerda, outros 25%.

Gols segundo o local



A Juventus sofre a maioria (72%) de seus gols de dentro da grande área (5). Os gols de fora da área (14%) e da pequena área (14%) somam outros dois gols sofridos pela equipe na atual edição da Liga dos Campeões da Europa.

Juventus – Local dos gols sofridos
Local dos gols sofridos
Total de gols
Fora da área
1
Grande área
5
Pequena área
1
Total Geral
7

Metade dos gols feitos pela Juventus (8 gols) são da grande área. Da pequena área, o time marcou 5 gols (31,25%) e, de fora da área, outros 3 gols (18,75%).



Gols de acordo com o tempo de jogo




De acordo com o tempo de jogo, a Juventus sofre a maioria (71,43%) deles no primeiro tempo, principalmente entre 16 min e 30 min (57,14%). Na segunda etapa, a Vecchia Signora sofreu apenas dois gols, ou 28,58% deles. Observação importante: nenhum deles nos quinze minutos iniciais ou finais.

Juventus – Tempo dos gols sofridos
Tempo
Gols sofridos
16-30
4
57,14%
31-45
1
14,29%
46-60
1
14,29%
61-75
1
14,29%
Total Geral
7
100%

Quanto aos gols marcados, a Juventus fez 11 de seus 16 gols no segundo tempo, sendo 5 deles nos quinze minutos iniciais do segundo tempo e três nos primeiros quinze minutos da partida. Lembrando que o Barcelona sofre muito de seus gols (30%) nos quinze minutos iniciais das partidas.



Inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Curta nossa página no Facebook.

Adicione no Google +.

Siga-nos no Twitter.

O que achou da análise? Comente abaixo.


Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas