Juventus x Barcelona: saiba como as equipes marcam e sofrem gols. Final da Champions 2014-2015

Levantamento estatístico exclusivo do Esquemas Táticos mostra como Juventus e Barcelona marcam e sofrem gols na UEFA Champions League. Contra-ataque, bola parada, gols de fora da área, pela direita ou pela esquerda. Nesta análise, saiba como Juventus e Barcelona marcam seus gols de acordo com o contexto das jogadas.

Veja aqui a análise tática da Final da Champions League. Juventus 1 x 3 Barcelona.


Contexto dos gols marcados 



Contexto do gol é uma categoria utilizada pelo site Esquemas Táticos para indicar como os tentos das equipes são marcados ou sofridos. Neste caso, trataremos dos gols marcados.


Contextos dos gols marcados
Barcelona
Juventus
Ataque
20
71,43%
8
50%
Contra-ataque
7
25%
4
25%
Falta direta
0
0%
2
12,50%
Falta indireta
1
3,57%
0
0%
Pênaltis
0
0%
2
12,50%
Total Geral
28
100%
16
100%


A Juventus marcou 16 gols ao longo da UEFA Champions League. Metade dos gols marcados pela Juventus (8 gols) são oriundos de ataque. Os contra-ataques são responsáveis por 25% (4 gols) do total de gols. Os outros 25% vieram de bolas paradas: 12,50% (2 gols) de falta direta (Pirlo e Tévez) e 12,50% de pênaltis.


O Barcelona fez 28 gols na Liga dos Campeões da Europa. Mais de dois terços dos gols (71,43%) foram feitos em jogadas de ataque. Ou seja, nada menos que 20 gols. As jogadas de contra-ataque renderam outros 7 gols (25%) e 1 gol foi marcado por meio de falta indireta, isto é, com mais de um lance.


Contexto dos gols sofridos



Em primeiro lugar, é bom ressaltar que Juventus e Barcelona são equipes que sofreram poucos gols. O Barcelona sofreu dez e a Juventus, 7.



Contexto dos gols sofridos
Barcelona
Juventus
Ataque
7
70%
3
42,86%
Contra-ataque
0
0%
1
14,29%
Escanteio
2
20%
1
14,29%
Falta indireta
1
10%
1
14,29%
Pênalti
0
0%
1
14,29%
Total Geral
10
100%
7
100%


Dos 10 gols sofridos pelo Barcelona, 70% deles são surgem em ataques dos adversários e 30% de bola parada, sendo 20% de escanteios e 10% de falta indireta (quando a bola é levantada para a área ou tocada para um segundo jogador). É interessante observar que uma equipe que ataca muito como o Barcelona não tenha sofrido nenhum gol de contra-ataque. O ponto fraco fica por conta das bolas paradas, o que pode se explicar pela baixa estatura média dos jogadores da equipe. Na verdade, o Barcelona tem apenas três jogadores titulares, além do goleiro Ter Stegen (1,89m), com estatura “competitiva” para jogadas aéreas: Piquè (1,92m), Busquets (1,89m) e Rakitic (1,84m). Posicionamento é a palavra-chave para a defesa do Barcelona nas bolas aéreas.


 A Juventus sofreu 3 (42,86%) dos 7 gols em jogadas de ataque do adversário. Os outros 4 gols estão distribuídos em jogadas de bola parada (3 gols, ou 42,87%) e de contra-ataque (1). Chama a atenção o número de gols sofridos em jogadas de bola parada, que supera percentualmente os gols de ataque adversário. Desta maneira, a Juventus levou 1 gol de escanteio, 1 de falta indireta e 1 de pênalti.


Cruzamento das informações

Confrontando dos dados de gols marcados e gols sofridos das equipes, vemos que o Barcelona faz a maioria de seus gols (ataque: 71,43%) da mesma maneira que a Juventus sofre grande parte deles (ataque: 42,86%). Por outro lado, apenas 3,57% dos gols do Barcelona surgem de bolas paradas, exatamente como a Juventus leva a maioria dos gols (42,87%). Nos contra-ataques, o Barcelona marcou 25% de seus gols enquanto a Juventus sofreu 14,29% deles desta maneira.


Por outro lado, a Juventus marca 50% de seus gols em jogadas de ataque, exatamente como o Barcelona sofre a maioria de seus gols (70%). Os contra-ataques, responsáveis por 25% dos gols da Juventus, são bem defendidos pelo Barcelona, que não sofreu nenhum gol dessa maneira na Liga dos Campeões da Europa. As faltas diretas (12,50%) e os pênaltis (12,50%) são as outras duas fontes de gols a Juventus que não encontram vulnerabilidade na equipe catalã. O Barcelona não sofreu gols desta maneira na Champions League 2014/2015. As faltas indiretas, com bola levantada na área, e os escanteios poderiam ser armas da Juventus, já que o Barcelona sofreu 30% de seus gols desta maneira. Entretanto, a Juventus não mostrou força nesses quesitos durante o torneio e não tem gols marcados destas maneiras. 


Inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Curta nossa página no Facebook.

Adicione no Google +.

Siga-nos no Twitter.

O que achou da análise? Comente abaixo.


Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas