França 1 x 0 Brasil. Amistoso. Análise tática

A França venceu o Brasil por 1 a 0, no State de France em Paris, em jogo amistoso. É a segunda derrota da seleção brasileira sob o comando de Mano Menezes, que já comandou o time cinco vezes. O esquema tático da França foi o 4-2-3-1. O esquema tático do Brasil também foi o 4-2-3-1.

França



A França atuou no 4-2-3-1 e teve Benzema como seu melhor jogador em campo. Com dois volantes fortes e marcadores, a seleção francesa dificultou a troca de passes do Brasil. Os meias abertos impediram os laterais brasileiros de subir ao ataque.

A França mostrou mais força para atuar pelos lados do campo no segundo tempo, com Menez. Na primeira etapa, as jogadas foram centralizadas e tiveram em Benzema seu ponto forte. Prendendo bem a bola e levando vantagem sobre os marcadores, Benzema destacou-se levando muito perigo ao gol de Júlio César e fez o único gol da partida.

Gourcuff foi o articulador centralizado na linha de três do meio-campo, que contou ainda com Menez pela direita e Malouda, que esteve muito mal, pela esquerda. O lateral-esquerdo Abidal jogou apenas defensivamente e anulou o lado direito ofensivo do Brasil. Na lateral-direita, Sagna teve boa atuação defensiva, mas também arriscou subidas ao ataque.

Brasil



O Brasil jogou no 4-2-3-1, que tem sido a marca de Mano Menezes, e não conseguiu se desvencilhar da marcação francesa. A linha de três, que deveria auxiliar o centroavante Pato, esteve muito mal e não conseguia criar boas jogadas. Os volantes tiveram uma atuação regular e a seleção perdeu-se de vez com a expulsão de Hernanes.

Robinho e Renato Augusto, meias-atacantes pelos lados, não fizeram jogadas em profundidade nem conseguiram fechar bem em diagonal pelo centro. Para forçar as jogadas de linha de fundo, Mano Menezes sacou Robinho e colocou o volante Sandro no segundo tempo. Com isso, deu liberdade para a subida dos laterais, que passaram a ser cobertos pelos volantes. No primeiro tempo, os laterais ficaram cuidando exclusivamente dos meias-atacantes extremos Menez e Malouda.

Elias e Lucas não estiveram bem; Hernanes foi um pouco melhor que os dois, mas acabou expulso justamente. Renato Augusto e Robinho jogaram mal. Pato recebeu poucas bolas e muitas vezes recuou para buscar jogo. Mano Menezes tem que pensar alternativas para o 4-2-3-1 porque o jogo brasileiro está previsível.

Siga @EsquemasTaticos no Twitter.











Leia também:

São Bernardo 2 x 2 Corinthians. Campeonato Paulista. Análise tática

Esquema tático do Cruzeiro. Campeonato Mineiro 2011

Brasil 3 x 1 Colômbia. Análise tática. Sul-Americano Sub-20

Manchester United 5 x 0 Birmingham City. Análise tática. Premier League

Brasil 4 x 2 Paraguai. Sul-Americano Sub-20. Análise tática

Liverpool 2 x 2 Everton. Análise tática

VÍDEO. Esquema tático do Everton 2010-2011

Barcelona 5 x 0 Real Madrid. Análise tática

Esquema tatico do Flamengo 2011 com Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves

Mande o link desta análise para o seu twitter.






Bookmark and Share


TWITTER: @esquemastaticos
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

Thiago Fernandes disse...

acho muito interessante esta coisa de análise tática.

aqui (blog esquemas táticos): http://www.esquemastaticos.com.br/2011/02/franca-1x0-brasil-analise-tatica.html

o Brasil, no 4-2-3-1, jogou com Hernanes recuado de apoiador pela direita, Robinho na estrema esquerda e Elias como enganche.

aqui (blog do Eduardo Cecconi): http://globoesporte.globo.com/platb/tabuleiro/2011/02/10/mano-menezes-apresenta-novo-desenho-tatico-no-brasil/

o Brasil, no 4-1-3-2, Elias de engnahce, Hernanes de extremo esquerdo,
e Robinho pela direita como 2º atacante.

e aqui (blog do André Rocha): http://globoesporte.globo.com/platb/olhotatico/2011/02/09/franca-1x0-brasil-38-minutos/

o Brasil, no 4-2-3-1, com Robinho de extremo pela esquerda,
Hernanes de enganche, e Elias apoiador pela direita.


eu, que não entendo tanto quanto os blogueiros, vi um 4-3-2-1,
com um triângulo de base alta, formada de dois apoiadores:
Hernanes pela esquerda e Elias pela direita, e dois extremos:
Robinho pela esquerda e Renato Augusto pela direita!

muito interessante, por isso é tão importante ler tanta gente,
é assim que eu vou aprendendo de pouquinho e pouquinho!!

Esquemas táticos disse...

Gostei muito das suas observações. O Eduardo Cecconi e o André Nunes Rocha (que inclusive já foi entrevistado pela Rádio Esquemas Táticos), além de bons companheiros de blogosfera, são excelentes analistas. É possível enxergar diferentes funções numa mesma formação, dependendo do ponto de vista do analista. Pode-se tirar fotografias em momentos diferentes da partida, o que acaba gerando análises diversas. Então, concordo com os pontos de vista do Eduardo, do André, com o seu e, obviamente, com o meu. Apareça mais vezes por aqui, ou pelo twitter @esquemastaticos, para discutirmos táticas. Vou organizar alguns debates aqui no blog e gostaria que você participasse. Deixe seu contato no Twitter. Abraços. Marcelo Costa.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas