Atlético Mineiro 2 x 1 Villa Nova. Campeonato Mineiro

O Atlético Mineiro venceu o Villa Nova por 2 a 1, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 7ª rodada do Campeonato Mineiro 2011. O esquema tático do Atlético foi o 4-2-2-2. O esquema tático do Villa Nova foi o 4-3-1-2.

Atlético Mineiro



O Atlético jogou no 4-4-2 (4-2-2-2), ou seja, com dois volantes de marcação e dois meias. Sem Ricardinho, Wesley foi o meia-esquerda e Renan Oliveira foi o meia-direita. Pela primeira vez, Leonardo Silva, pela esquerda, e Réver, pela direita, jogaram juntos. Mas as "torres gêmeas" não tiveram um bom desempenho. Lentos, foram várias vezes superados pelo veloz ataque vilanovense. Não era a melhor dupla a ser escalada para enfrentar um ataque baixo e veloz como o do Villa Nova.

O problema no primeiro tempo foi o meio-campo. O Atlético não conseguiu fazer uma marcação forte no setor e permitiu muitas trocas de passes do Villa Nova. O ataque não conseguia receber bolas porque o meio-campo não criava. Wesley e Renan Oliveira carregam muito a bola. Quem armava as poucas jogadas era Richarlyson. Jóbson foi o segundo-atacante e Ricardo Bueno o centroavante.

Os laterais não tinham força ofensiva. Só Eron teve trabalho no setor defensivo porque o Villa Nova usou muito o lateral-direito Alex Santos no ataque. O jogo seguiu equilibrado no primeiro tempo, mas o Villa Nova abriu o placar e o Atlético terminou o primeiro tempo perdendo por 1 a 0.

No segundo tempo, Dorival Júnior abriu o time e colocou dois atacantes em campo: Neto Berola no lugar de Wesley e Magno Alves no lugar de Jóbson. O time pressionou, conseguiu o empate e depois a virada. Magno Alves mudou o panorama da partida e deve assumir a titularidade, a não ser que tenha algum problema físico que o impeça de jogar os 90 minutos.

Villa Nova



O Villa Nova entrou em campo no 4-3-1-2. Os três volantes marcaram bem e, em tese, liberariam os laterais para o ataque. Entretanto, na prática, apenas Alex Santos avançou pela direita. Essa foi a principal válvula de escape do time. Uchôa, volante mais recuado pelo centro, Bóvio, volante pela direita, e Gedeon, volante pela esquerda, equilibraram o duelo contra o Atlético no meio-campo.

No início do jogo, o Villa Nova mostrou força e disputou o domínio no meio-campo. Ainda no primeiro tempo, fez 1 a 0. Allan Taxista foi o segundo-atacante, caindo pelo dois lados do campo para servir Marinho, o centroavante. Com o equilíbrio defensivo dado pelo trio de volantes, o argentino Palermo e os atacantes Allan Taxista e Marinho não tinham obrigação de marcar e jogaram livres na frente. Baixos e velozes, os três superaram muitas vezes a alta e lenta defesa atleticana com toques rápidos e infiltrações.

O time fez um bom primeiro tempo, conseguindo uma vitória parcial por 1 a 0. Mas, na segunda etapa, sofreu uma pressão muito grande e acabou derrotado.

Siga @EsquemasTaticos no Twitter.









Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas