Sporting 1 x 0 Hertha Berlin. Análise tática

O Sporting venceu o Hertha Berlin por 1 a 0 em Lisboa, em Portugal, pela segunda rodada da fase de grupos da Uefa Europa League. O esquema tático do Sporting na primeira etapa foi no 4-4-2, com um losango no meio-campo. A partir da metade do segundo tempo, o técnico Paulo Bento modificou o sistema tático para o 4-1-3-1-1, com Djaló como meia-atacante. O esquema tático do Hertha Berlin foi o 4-1-3-2 no primeiro tempo. Na segunda etapa, o técnico Karsten Heine alterou o sistema tático para o 4-1-4-1 e, depois, para o 4-1-3-2 novamente, mas dando mais liberdade para os meias laterais.

Análise tática

Primeiro tempo



O Sporting começou o jogo pressionando o adversário e logo fez 1 a 0. Durante toda a primeira etapa, o Hertha pouco ameaçou a meta do goleiro português. O técnico Paulo Bento dispôs o Sporting no 4-4-2, com um losango no meio-campo. Adrien Silva foi o volante de marcação; à sua frente, jogando paralelamente, Vukcevic pela esquerda e João Moutinho pela direita como meias/volantes. Na ponta da frente diamante, Matias Fernández.



O Hertha Berlin atuou, durante toda a primeira etapa, no 4-1-3-2. Ramos e Wichniarek atuaram paralelamente no ataque, mas levaram pouco perigo ao gol de Rui Patrício. No meio-campo, Dardai foi o único volante de marcação, atrás de uma linha de três meias: César pela esquerda, Kacar pelo centro e Raffael pela direita. Mas os meias pouco chegaram à frente para apoiar os atacantes.

O lateral-direito do Sporting, Abel, apoiou o ataque com mais freqüência que Miguel Veloso, lateral-esquerdo, no primeiro tempo. Na segunda etapa, ocorreu o contrário: Miguel foi mais ao ataque que Abel. No Hertha, os laterais apoiaram, mas moderadamente. Entretanto, passavam apenas poucos metros além da linha de meio-campo.

Segundo tempo

Na segunda etapa, o técnico Karsten Heine tirou o atacante Ramos e colocou o meia Piszczek para atuar pela direita. Diferentemente do que se possa imaginar, o Hertha Berlin melhorou seu poder ofensivo, porque os meias abertos (Piszczek pela direita e César pela esquerda) tiveram liberdade para apoiar com mais veemência o ataque. Mas o time não melhorou o suficiente para pressionar o Sporting, o que só veio a acontecer no final do jogo.



Num primeiro momento, o esquema tático adotado foi o 4-1-4-1, com (da direita para a esquerda) Piszczek, Raffael, Kacar (substituído com Nicu) e César. Depois, Raffael foi deslocado para atuar como segundo atacante, pouco atrás do centroavante Wichniarek (depois substituído por Domovchiyski). O sistema tático voltou a ser o 4-1-3-2 do primeiro tempo, mas com muita liberdade para os meias laterais avançarem.

O Sporting começou a segunda etapa com o mesmo esquema tático: o 4-4-2 com o meio-de-campo em forma de diamante. Paulo Bento trocou Matias Fernández por Pereirinha, que desempenhou, num primeiro momento, a mesma função, ou seja, meia-armador.



Como o Hertha começou a avançar suas linhas, Djaló entrou no lugar de Caicedo e passou a desempenhar uma dupla função: quando o time tinha a posse de bola, Djaló transformava-se em segundo atacante, atuando à frente junto com Liedson. Sem a bola, ele voltava para auxiliar o meio-campo na marcação. Com isso, Pereirinha foi recuado e colocou-se no centro de uma primeira linha de marcação formada também por Vukcevic (substituído por Grimi) pela esquerda e Moutinho pela direita. Atrás deles, o volante Adrien Silva. O esquema tático passou a ser o 4-1-3-1-1.

Leia também:

AEK Atenas 1 x 0 Benfica. Análise tática.

Bayern de Munique 0 x 0 Juventus. Análise tática.

Arsenal 2 x 0 Olympiacos. Análise tática.

Barcelona 2 x 0 Dínamo Kiev. Análise tática.

Esquema tático do Manchester City.

Esquema tático do Lyon.

Esquema tático do Borussia Dortmund.

Esquema tático do Bayern de Munique.

Borussia 1 x 5 Bayern. Análise tática.

Roma 1 x 3 Juventus. Análise tática.

Esquema tático do Chelsea.

Manchester United 2 x 1 Arsenal. Análise tática.

Milan 0 x 4 Internazionale de Milão. Análise tática.

Esquema tático do Milan. Jogo contra o Siena.

Esquema tático da Internazionale de Milão. Jogo contra o Bari.

Esquema tático do Barcelona.

Esquema tático do Shakhtar Donetsk.

Esquema tático do Real Madrid. Jogo contra o Rosenborg.

Esquema tático do Real Madrid com Kaká e Cristiano Ronaldo.

Esquema tático do Wigan.

Esquema tático do Liverpool.

Esquema tático do Tottenham.

Esquema tático do Atlético de Madrid.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. Holanda 2 x 0 Uruguai. Análise tática.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. VÍDEO: Análise tática da Seleção Brasileira da Copa de 1982.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas