INTERATIVO: Esquema tático do Internacional - Final da Copa do Brasil

O Internacional normalmente joga no 4-3-1-2, que varia para um 4-2-2-2. No jogo de hoje, o Inter pode apresentar um 4-2-2-2, com dois meias apoiando os atacantes, uma vez que precisa fazer gols.









Esquema tático interativo - instruções de uso

Para demonstrar os movimentos defensivos e ofensivos do Internacional, utilizaremos um gráfico interativo. Leia as instruções abaixo.

Para visualizar a formação do time no primeiro tempo, clique no botão "Formação 1". A partir daí, utilize os botões "Defesa" e "Ataque" para os movimentos defensivos e ofensivos do time.

O botão "Formação 2" apresentação a disposição tática do time no segundo tempo. Os botões "Defesa" e "Ataque" serão relativos a esta segunda formação.

Para uma melhor visualização dos movimentos de ataque e defesa, clique antes na formação base (1 ou 2) a partir da qual você quer observar a movimentação.

Passando-se o mouse sobre o número dos jogadores, seu número aparecerá na parte debaixo do gráfico.

Análise tática - Internacional x Corinthians

O Internacional vai para o último jogo da final da Copa do Brasil com algumas possibilidades táticas. No gráfico interativo, devido a limitações técnicas, tratamos de duas delas, mas há uma terceira possível. Vamos a elas.

Normalmente, o Internacional joga no 4-3-1-2, que se transforma num 4-2-2-2 porque Magrão faz a dupla função de volante — quando o time perde a bola — e meia pela direita, chegando como elemento supresa à frente — com a posse de bola do Internacional. Na defesa, Kléber e Bolívar sobem pouco ao ataque, mas Kléber é mais ativo nesse quesito, já que Bolívar é zagueiro de origem. Mas, diferentemente do reserva Marcelo Cordeiro, Kléber não faz muitas jogadas de linha de fundo, preferindo as bolas levantadas do bico da área.

Podemos verificar (apertando o botão "Defesa" na "Formação 1") que o time mantém sete jogadores atrás da linha da bola e o trio D'Alessandro, Taison e Nilmar à frente, para puxar os contra-ataques, a principal arma do Internacional.

Mas como o time tem que fazer pelo menos dois gols, provavelmente o Corinthians não dará o campo para contra-golpes. Portanto, Tite pode optar por uma formação com dois meias (Andrezinho e D'Alessandro). Andrezinho ficaria sacrificado para voltar como volante. A diferença em relação ao primeiro esquema tático apresentado é a característica dos jogadores. Andrezinho tem mais vocação ofensiva que Magrão. Uma vez que o time tem que atacar, a escalação de um meia é uma alternativa mais lógica. Entretanto, é bom ressaltar que o time não pode tomar gols, sob pena de ter que fazer quatro ou mais.

A terceira alternativa, não representada no gráfico, é a escalação de Magrão como volante pela direita, ao lado de Guiñazu. Magrão tem uma saída de bola melhor que Glaydson e Sandro (que é dúvida por ter se contundido no último jogo), mas tem um poder de marcação menor que ambos. Mas ele não está em suas melhores condições físicas.

Leia também:

INTERATIVO: Esquema tático do Corinthians - Final da Copa do Brasil.

Esquema tático do Internacional. Final da Copa do Brasil. Prévia do 1º jogo.

Esquema tático do Internacional. Jogo contra o Coritiba.

Esquema tático do Internacional. Semifinal da Copa do Brasil contra o Flamengo.

Esquema tático do Corinthians - 1º jogo da final da Copa do Brasil.

VÍDEO: Esquema tático do Corinthians.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

Hugo Albuquerque disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo Albuquerque disse...

Marcelo

Esse treco interativo ficou muito legal mesmo.

abraços

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas