Cruzeiro versus Grêmio - Análise tática. Pré-jogo

Cruzeiro e Grêmio enfrentam-se hoje, no Mineirão, na primeira partida das semifinais da Copa Libertadores da América 2009 e podem apresentar algumas variações táticas que discutiremos a seguir.

Cruzeiro

O técnico Adílson Batista sabe que precisa vencer o jogo e, principalmente, não levar gols. Por isso, provavelmente deve formar o Cruzeiro no 4-3-1-2 que normalmente usa nos jogos em Belo Horizonte.

(clique na imagem para ampliar)

Na defesa, Adílson Batista tem uma dúvida. Léo Fortunato lesionou-se e depende de um teste no vestiário para ir para o jogo. Thiago Heleno, voltando de contusão e ainda sem estar na melhor forma física, deve ser o substituto. Ambos atuam do lado direito da defesa ao lado de Leonardo Silva, que tem como ponto forte a bola aérea ofensiva e defensiva, mas também vai muito bem nos desarmes por baixo. Os laterais marcam e apóiam o ataque, às vezes de maneira simultânea, quando os volantes ficam por conta da cobertura. Ambos entram em diagonal pelo centro do ataque, finalizam bem de fora da área e fazem jogadas de linha de fundo, com destaque para Jonathan. Na hipótese de Jonathan atuar no meio-campo, Jancarlos vai para a lateral direita e Elicarlos fica no banco. Mas Adílson testou pouco essa formação.

(clique na imagem para ampliar)

O meio-campo que tem apresentado melhores resultados é formado por três volantes que trocam constantemente de posição, de acordo com o avanço de cada um deles. Todos os três podem apoiar o ataque de maneira alternada, sendo que Marquinhos Paraná faz melhor todos os papéis e pode armar a equipe quando Wágner — normalmente o responsável pela armação — abre como terceiro atacante pelas pontas. Wágner é o principal armador da equipe — divide a função com Marquinhos Paraná — e pode cadenciar ou acelerar o jogo, atuar nos dois lados do meio-campo e aparecer aberto nas duas pontas como atacante. Além disso, é o responsável pelas bolas paradas do time.

O ataque tem Kléber, um segundo atacante pela esquerda, e Wellington Paulista, que joga mais adiantado pela direita. Kléber prende muito a bola de costas para a defesa, fazendo o pivô. Com isso, sofre muitas faltas próximo à grande área. E Leonardo Silva, como já dissemos, é muito forte no cabeceio vindo das faltas laterais e dos escanteios.

Grêmio

O técnico Paulo Autuori sabe que, se o Grêmio fizer um gol, complica muito o jogo da volta para o Cruzeiro e, por isso, acredito que vai apostar nos contra-ataques e nas bolas paradas, já que tem bons cobradores de falta e ótimos cabeceadores no time. Por isso, acredito que ele vá utilizar o 3-5-2 que o Grêmio vem utilizando desde o ano passado. O 4-4-2 deve ficar para o Olímpico.

No 4-4-2, o Grêmio pode vir com Túlio e Adílson como volantes ou optar por Réver. Nesse caso, Paulo Autuori ganha a opção de alterar o sistema tático do time sem substituições, apenas recuando Réver para a defesa. É uma opção que foi levantada pelo PVC na ESPN.

(clique na imagem para ampliar)

O sistema defensivo gremista é muito seguro e ótimo nas bolas aéreas. Réver destaca-se porque tem uma boa saída de bola e aparece diversas vezes como elemento surpresa no ataque. Com apenas dois zagueiros, provavelmente terá que ficar mais plantado atrás e o Grêmio perde essa jogada. Mas Thiego pode ser o defensor pela direita, avançando pouco pela lateral e praticamente mantendo o sistema 3-5-2. Caso atue com Réver, Rafael Marques e Léo, o time ganha com a ofensividade dos alas. Ruy, pela direita, pode explorar os espaços que normalmente Gérson Magrão (meia de origem) deixa no setor.

(clique na imagem para ampliar)

No meio-campo, o Grêmio tem dois meias com características distintas. Souza conduz mais a bola, se movimenta mais e tem velocidade. Além disso, tem um ótimo chute de fora da área e pode decidir na bola parada. Tcheco é mais armador, cadencia o jogo e se movimenta menos. Mas cobra bem faltas que podem encontrar os zagueiros e atacantes gremistas na área para cabecear.

O ataque com Máxi López e Alex Mineiro é muito lento, mas é muito efetivo nas bolas aéreas. Como o time já conta com zagueiros para esse tipo de jogada, é possível que opte por um atacante mais veloz para atuar ao lado de Máxi López para puxar os contra-ataques com Souza. Assim, acredito que nem Jonas está descartado, além de Herrera, é claro.

Leia também:

Cruzeiro 3 x 1 Grêmio. Análise tática. Pós-jogo.

Esquema tático do Cruzeiro.

Esquema tático do Grêmio.

Esquema tático do Nacional-Uru.

Análise tática de Nacional-Uru 0 x 0 Palmeiras.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

4 comentários:

Dom Joker disse...

Salve Marcelo,

Primeiramente lhe parabenizo pela análise dos times.

Tenho um blog onde faço as análises dos adversários do Cruzeiro (depois passa lá, endereço no final da página) e infelizmente não tenho tempo para analisar outros times e/ou outros campeonatos.

Bom segue algumas observações, como concordo com muitas coisas sobreponho as críticas:
Cruzeiro:
- Thiago Heleno também joga pela esquerda quando tem Leo Fortunato na equipe, inclusive alegou que prefere a posição.
- Adilson não costuma alterar sua formação fora de casa, seu esquema muda um pouco e limita apenas a movimentação de alguns jogadores.
- Wagner não cai pela direita e nunca caiu. Por isso Jonathan era mais vezes liberado ao ataque e Henrique segurava mais as suas saídas. Porém com a entrada de Elicarlos no time, G.Magrão pode atacar como antes mas sem falhas defensivas e isso limita Wagner pelo meio, e quando jogar pelas ponta será pela esquerda.
- Kleber é o jogador que flutua entre as pontas e caso Tiago Ribeiro retorne, ambos trocam de posição constantemente, revezando-se entre primeiro e segundo atacante.
Grêmio:
- Réver no meio campo não é uma hipótese a ser arrebatada, porém muito improvável. O estilo de Autuori deixa bem claro que a variação do jogo pode ser feita com Souza um pouco mais recuado ou não.
- Nos espaços de Gerson Magrão a cobertura foi solucionada (como eu disse acima) e Ruy, sim tem problemas de cobertura pois Tulio sai muito para o ataque em apoio ao lateral, já que Tcheco joga centralizado e poucas vezes apoia pelas pontas deixando Souza caindo pelos lados.

Sem mais.

Abraços e espero sua crítica em meu blog.

Dom Joker
FORZA CRUZEIRO!
http://analisesdomjoker.blogspot.com
Análises técnicas e táticas sobre os próximos adversários celestes.

Carlão Azul disse...

Muito boa a análise Marcelo, e os complementos do Dom Joker tbém são interessantes.

Tomara que o Cruzeiro consiga fazer 2 gols no Grêmio e não tomar nenhum. Vai ser uma parada torta, mas se tiver dificuldades pra definir a classificação no Olímpico, isso será complicado demais.

Abraços

Sds. Celestes
Carlão Azul
Sou Cruzeirense Site/Blog - ****
Sou Cruzeirense Site/Blog - acesse e comente

André Kruse disse...

Ficou faltando o Grêmio no 4-4-2.

Esquemas táticos disse...

André,

obrigado pela observação. Confundi os nomes dos arquivos e postei o esquema errado. Já está corrigido.

Dom Joker,

você tem razão. No jogo contra o Internacional, Thiago Heleno atuou na esquerda e Leonardo Silva na direita. Mas naquele caso foi para barrar as subidas de Taison.

Carlão,

obrigado pela visita e volte sempre.

Abraços a todos.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas