Análise tática de Atlético Mineiro (Brasil) 0 x 1 Atlas (México)

O Atlético Mineiro (Brasil) perdeu para o Atlas (México) por 1 a 0 no estádio Independência, em Belo Horizonte, e começou a se complicar na Libertadores. Desfalcado de três titulares (Lucas Pratto, Douglas Santos e Marcos Rocha), o time mineiro não conseguiu se encontrar na noite de quarta (25/12/2015) e acabou derrotado em casa.

O desempenho do Atlético foi abaixo do que o time treinado por Levir Culpi apresentou no ano passado. Este ano, entretanto, o time titular perdeu para o Colo Colo (Chile), pelo Grupo 1 da Copa Libertadores da América 2015, e para o América-MG com o time reserva pelo Campeonato Mineiro. O 4-2-3-1 não funcionou bem na primeira etapa. Os volantes estavam sem função, já que o time mexicano só se defendia. O Atlético não conseguiu furar o bloqueio do Atlas, que atuou no 4-1-4-1.




As peças também não funcionaram. Dátolo e Maicosuel não acrescentaram ao ataque atleticano. Os laterais Lucas Cândido (esquerda) e Patric (direita) pouco se apresentaram na frente e deixaram espaços no início do jogo. André e Luan, por outro lado, tentaram jogadas agudas e ameaçaram o gol do Atlas. Logo no início do segundo tempo, entretanto, André já começava a sentir cãibras.

No segundo tempo, Levir abriu mão do 4-2-3-1 e colocou o Atlético no 4-1-4-1, sacou Leandro Donizete e deixou Rafael Carioca como único volante. A linha de quatro do meio-campo foi formada por (da direita para a esquerda) Luan, Cárdenas (entrou no lugar de Leandro Donizete), Dátolo e Maicosuel (depois entrou Dodô).



O esquema tático do Atlas (México) foi o 4-1-4-1, sem muita alternativa para puxar o contra-ataque. O primeiro tempo foi exclusivamente defensivo, exceto pela primeira chance de gol do jogo desperdiçada pelo centroavante Caballero. O segundo tempo foi diferente. O Atlas avançou seus meias laterais (wingers) e Keno e González levaram perigo em ataques e contra-ataques.



O 4-1-4-1 introduzido por Levir Culpi no segundo tempo desorganizou o Atlético. Os jogadores da linha de quatro no meio campo se mandaram para o ataque, não voltavam para marcar e deixavam muitos espaços. O Atlas cresceu e passou a atuar melhor que o Atlético.

O Atlético é o lanterna do Grupo 1, sem marcar pontos nem gols, independentemente do resultado do jogo entre Independiente Santa Fé e Colo Colo. O próximo jogo do Atlético Mineiro será contra o Independiente Santa Fé fora de casa (Colômbia) e o Atlas enfrenta o Colo Colo no Chile.

Inscreva-se no nosso canal no YouTube.

Curta nossa página no Facebook.

Adicione no Google +.

Siga-nos no Twitter.

O que achou da análise? Comente abaixo.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas