Esquema tático do Flamengo

Jogando no 4-4-2 (4-2-2-2) na primeira etapa, e no 4-1-3-2 no segundo tempo, o Flamengo empatou com o Goiás em 0 a 0 no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro 2009.



O Flamengo começou o jogo no 4-2-2-2 com Leonardo Moura na lateral direita, Álvaro como zagueiro pela direita, Ronaldo Angelim como zagueiro pela esquerda e Juan na lateral esquerda. Léo Moura preocupou-se mais com a marcação no primeiro tempo. Juan, por sua vez, atuou quase como um ala pela esquerda.

O meio-campo contou com dois volantes de marcação (Toró, pela direita, e Aírton, pela esquerda) na faixa central que pouco auxiliaram na armação de jogadas. Petkovic foi o meia-esquerdo e Willians o meia-direito. Ambos não repetiram as grandes atuações dos últimos jogos e foram apenas regulares.

No ataque, Zé Roberto foi o segundo atacante, caindo pelos dois lados do campo, atuando preferencialmente pela esquerda. Adriano foi o centroavante, mas voltou muitas vezes para buscar jogo na intermediária.



No segundo tempo, Andrade promoveu mudanças de jogadores e de posicionamento. O esquema tático do Flamengo passou a ser o 4-1-3-2. O Flamengo passou a atuar com apenas um volante centralizado (Kléberson, que entrou no lugar de Willians) e os volantes de marcação foram recuados para a defesa. A linha defensiva, da direita para a esquerda, passou a ser formada por: Toró, Aírton, Álvaro e Angelim.

Com isso, Juan (esquerda) e Léo Moura (direita) foram liberados para atacar e se transformaram em meias pelos lados. Léo Moura investindo em jogadas pela ponta direita e Juan entrando em diagonal pelo centro. Fierro substituiu Petkovic e jogou pela centro-direita do meio-campo. Bruno Mezenga entrou no ataque (no lugar de Zé Roberto) para atuar paralelamente a Adriano. Apesar dessas mudanças, o Flamengo não sufocou o Goiás e o jogo ficou até mais equilibrado a partir da metade do segundo tempo, com chances de gol para os dois lados.

Leia também:

Flamengo 0 x 0 Goiás. Análise tática.

Botafogo 3 x 2 São Paulo. Análise tática.

Flamengo 2 x 1 São Paulo. Análise tática.

Internacional 4 x 0 Goiás. Análise tática.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários:

julio disse...

tudo errado, o flamengo jogou no 4-2-3-1, com zé roberto pelo lado esquerdo do meio campo nais chegando mais no adriano, o wilians aberto pela direita e o pet pelo centro,

Esquemas táticos disse...

Olá Júlio, tudo bem?

O Zé Roberto pode até já ter jogado nessa posição, mas isso não ocorreu no jogo contra o Goiás. Inclusive, o Flamengo normalmente utiliza-se do 4-2-3-1. Mas ontem, Andrade fixou Petkovic na meia esquerda e Willians pela direita (um pouco mais recuado que Petkovic, já que tem fôlego para ir e vir).

Abraços e volte sempre.

Marcelo Costa.

André Monnerat disse...

Na verdade, o Flamengo não jogou em momento nenhum com a formação do segundo gráfico - o Bruno Mezenga só entrou em campo depois da saída do Pet. E o posicionamento do Fierro foi muito diferente do que o Pet tinha enquanto estava em campo.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas