Esquema tático da Internazionale de Milão

A Internazionale de Milão empatou com o Bari em 1 a 1 no Giuseppe Meazza, em Milão, pela primeira rodada do Campeonato Italiano 2009/2010, jogando no 4-3-3, após ter iniciado o jogo no 4-4-2 com um losango no meio-campo e terminar a partida no 4-4-2 com dois atacantes nas funções de meias extremos, abertos pelos lados.

Análise tática. Do 4-4-2 para o 4-3-3

O time de José Mourinho iniciou a partida no 4-4-2, com o meio-campo disposto em forma de "diamante". Nessa formação, Vieira era o volante mais recuado pelo centro, Thiago Motta à frente e à esquerda, um pouco mais recuado que Muntari, pela direita, e com Stankovic no vértice de cima, como armador pelo centro.



Ainda no primeiro tempo, Mourinho colocou Balotelli no lugar de Muntari e modificou o esquema tático da Inter para o 4-3-3. Nesse sistema, Vieria continuou como volante pelo centro e Thiago Motta pela esquerda, mais adiantado, ao lado de Stankovic, agora pela direita.



Nos dois sistemas táticos utilizados, a defesa foi formada por Maicon (lateral-direito), Lúcio (zagueiro pela direita), Materazzi (zagueiro pela esquerda) e Zanetti (lateral-esquerdo). No segundo tempo, Materazzi foi substituído por Córdoba. Maicon tinha mais liberdade para atuar adiantado, mas não tanto quanto um ala. Zanetti, pela esquerda, ficou prioritariamente na marcação e poucas vezes cruzou a risca do meio-campo, funcionando quase como um terceiro zagueiro. A opção de prender mais um lateral deu liberdade para Maicon atacar pela direita e para os volantes aproximarem-se dos atacantes.

O meio-campo modificado pela entrada de Balotelli passou a ter, na prática, três volantes. Um volante mais marcador (Vieira) e outros dois com mais liberdade para chegar ao ataque, com prioridade para Stankovic (direita), mais técnico que Thiago Motta (esquerda).

Balotelli entrou como atacante pela direita, mas também ajudava a fechar o meio-campo por aquele lado, já que Stankovic entrava em diagonal pelo centro. Samuel Eto'o posicionou-se como atacante pela esquerda e Diego Milito ficou centralizado.

No final do segundo tempo, Mourinho ainda testou um 4-4-2 com dois atacantes nos papéis de meias extremos abertos pelos lados do campo: Quaresma pela esquerda, Balotelli pela direita, Eto'o e Milito centralizados.

Leia também:

Esquema tático do Manchester United.

Esquema tático do Real Madrid com Kaká e Cristiano Ronaldo.

Esquema tático do Real Madrid. Jogo contra o Rosenborg.

Esquema tático do Liverpool.

Esquema tático do Tottenham.

Esquema tático do Milan. Pré-temporada 2009/2010.

Esquema tático do Milan.

VÍDEO: análise do esquema tático do Barcelona.

VÍDEO: Esquema tático do Manchester United.

Análise tática do Manchester United Campeão Inglês 2009.

Análise tática do Barcelona Campeão Espanhol 2009.

Análise tática da Internazionale de Milão Campeã Italiana 2009.

Análise tática do Wolfsburg Campeão Alemão 2009.

VÍDEO: Animação gráfica com as variações táticas da Holanda de 74.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. Holanda 2 x 0 Uruguai. Análise tática.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. VÍDEO: Análise tática da Seleção Brasileira da Copa de 1982.

INTERATIVO: Esquema tático da Seleção Brasileira de 1982. Análise tática interativa.

* Fiz a mesma análise para o blog português Portal Futebol, onde podem ser encontradas notícias de clubes europeus e as capas dos principais jornais da Europa.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

3 comentários:

Braitner Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Braitner Moreira disse...

Pois é, esse 4-4-2 do fim, com dois atacantes bem abertos (Quaresma e Balotelli, no caso) a mídia italiana resolveu chamar de 4-2-4. Na prática, enquanto a Inter atacava, era realmente assim. Na fase defensiva, claro que eles tinham de voltar. Acho que as duas "combinações numéricas" são válidas.

Tanto que outro 4-2-4 bem badalado na pré-temporada foi um possível da Roma, que tinha Totti e Vucinic pelo centro, com Ménez e Guberti/Taddei pelas pontas.

Legal a análise, Marcelo. Abraços.

Esquemas táticos disse...

Obrigado Braitner.

Acho que podemos chamar de 4-2-4 também, porque no ataque é assim que o time se comporta.

Abraços e volte sempre para comentar.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas