INTERATIVO: Esquema tático do Corinthians - Final da Copa do Brasil

O Corinthians adotou o 4-2-3-1 em 2009, com dois meias abertos que chegam ao ataque pelas pontas e em diagonal pelo centro. Mano Menezes pode adotar, para o jogo de hoje, um 4-4-2, com um losango no meio-campo, já que o Corinthians joga com a vantagem de ter feito 2 a 0 em São Paulo.








Esquema tático interativo - instruções de uso

Para demonstrar os movimentos defensivos e ofensivos do Corinthians, utilizaremos um gráfico interativo. Leia as instruções abaixo.

Para visualizar a formação do time no primeiro tempo, clique no botão "Formação 1". A partir daí, utilize os botões "Defesa" e "Ataque" para os movimentos defensivos e ofensivos do time.

O botão "Formação 2" apresentação a disposição tática do time no segundo tempo. Os botões "Defesa" e "Ataque" serão relativos a esta segunda formação.

Para uma melhor visualização dos movimentos de ataque e defesa, clique antes na formação base (1 ou 2) a partir da qual você quer observar a movimentação.

Passando-se o mouse sobre o número dos jogadores, seu número aparecerá na parte debaixo do gráfico.

Análise tática - Internacional x Corinthians

O Corinthians atuou no 4-2-3-1 na maioria das partidas em 2009, principalmente nos jogos decisivos. Mas como pode perder até por 1 a 0 — ou por qualquer placar com diferença de dois gols, desde que faça um —, Mano Menezes poderá adotar uma formação que utilizou em alguns jogos este ano: o 4-3-1-2. Nesse sistema tático, podem entrar como segundo atacante tanto Dentinho quanto Jorge Henrique (na simulação que fiz, por limitações técnicas, coloquei apenas Dentinho como hipótese), com Morais como volante e meia pela esquerda e Elias, com as mesmas funções, pela direita. Ambos chegam para apoiar o ataque como meias e, quando o time perde a bola, voltam como volantes, ao lado de Cristian.

No 4-3-1-2, André Santos tem mais liberdade para atacar pela esquerda e Dentinho cai mais em diagonal pelo centro. Morais, então, faz a cobertura de André Santos. Evidentemente, no 4-2-3-1, poderemos observar essa jogada também, mas mais raramente e com um Jorge Henrique mais preso no meio-campo.

No 4-2-3-1, Jorge Henrique e Dentinho têm papéis fundamentais no esquema. Devido à maior capacidade física e de marcação de Jorge Henrique, ele acompanha o lateral esquerdo adversário (ou o direito, porque Dentinho e Jorge Henrique trocam muito de lado durante o jogo) e, com a posse de bola corinthiana, chega ao ataque como ponta, caindo pelos lados (mais frequentemente) ou em diagonal pelo centro.

Douglas e Ronaldo também tem um papel importante nesse esquema. Douglas é o principal responsável por puxar os contra-ataques do time. Ronaldo fica isolado na frente para prender os zagueiros e "estender" o campo ou volta até o meio e usa de seu arranque para vencer os defensores na velocidade.

Nos dois esquemas, invariavelmente o time defende-se com uma linha de cinco defensores. Alessandro forma como zagueiro pela direita e, ou Jorge Henrique passa a marcar pela direita ou Cristian entra como zagueiro entre William e Chicão.

Leia também:

INTERATIVO: Esquema tático do Internacional. Final da Copa do Brasil.

VÍDEO: Esquema tático do Corinthians.

Esquema tático do Corinthians campeão paulista 2009.

Esquema tático do Internacional. 1º jogo da final da Copa do Brasil.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas