O clássico mineiro

Atlético e Cruzeiro começam a decidir o Campeonato Mineiro no domingo dia 26. O Atlético, por ter a melhor campanha na fase de classificação, leva a vantagem de jogar por dois empates. Éder Luís está suspenso e não vai atuar. Vamos às análises táticas dos times.

Atlético



O Atlético tem atuado nesse esquema ao longo de 2009 e nos últimos jogos. Por duas ou três vezes atuou com três atacantes, com o garoto Kléber ou com Carlos Júnior como centroavante fixo pelo centro e Tardelli e Éder Luís como pontas. Mas o mais usado nos últimos jogos é mesmo o 3-5-2, com Júnior como ala pela esquerda e Werlei como zagueiro pela direita, três volantes e um meia-armador, e dois atacantes velocistas. Mas Tardelli é mais fixo na frente que Éder Luís, que cai pelas duas pontas, mas preferencialmente pelo lado direito. Éder Luís, entretanto, não jogará a primeira partida porque está suspenso. Trípodi, provavelmente, será o substituto.

Dos três volantes, Renan fica mais fixo pelo centro do campo e os outros volantes são liberados para atuarem como meias: Márcio Araújo pela direita e Carlos Alberto pela faixa central esquerda. Os três zagueiros dão liberdade para que Júnior atue como ala e meia pela esquerda, muitas vezes armando o jogo, já que Lopes é mais um carregador de bola, um meia-atacante. Se Lopes for o substituto de Éder Luís no ataque, Márcio Araújo fará as vezes de volante e ala pela direita.



Entretanto, a contusão do zagueiro Werlei forçou a volta do lateral direito Marcos Rocha. No segundo tempo do jogo contra o Guaratinguetá pela Copa do Brasil, o técnico Emerson Leão ficou insatisfeito com as subidas de Márcio Araújo e talvez opte por dois volantes de contenção (Renan e Rafael Miranda), um volante mais solto pela esquerda (Carlos Alberto).

Mesmo com esse aparente 4-4-2, Marcos Rocha deve subir pouco ao ataque para que Júnior posso atuar mais livremente no meio-campo.

Cruzeiro

O Cruzeiro apresenta um esquema tático frequente desde o ano passado: o 4-4-2. Muito embora, no ano passado, o técnico Adílson Batista preferisse atuar apenas com um lateral. Por vezes, Jonathan pela direita e Marquinhos Paraná fechando a lateral pela esquerda, e, em outras, Marquinhos Paraná pela direita e Jadílson pela esquerda. Em 2009, entretanto, o time atua com dois laterais (Gérson Magrão pela esquerda e Jonathan ou Jancarlos pela direita)
que apóiam e marcam e são cobertos pelos volantes de contenção Paraná (pela direita) e Fabrício (pela esquerda).



Ramires atua como meia pela direita e Wagner como meia-atacante pela esquerda e, por vezes, como ponta pelos dois lados do campo (preferencialmente pela esquerda). Por ter um preparo físico privilegiado, Ramires atua muitas vezes como volante que sobe ao ataque, já que conduz a bola com velocidade. Quando atuou como armador, não foi bem-sucedido.



O ataque é o único setor que pode apresentar alguma variação para o jogo de domingo. Com Wellington Paulista ou Wanderley, o Cruzeiro atua com Kléber como segundo atacante, como está representado no primeiro desenho. Já com Thiago Ribeiro ou Soares, que caem pelas pontas, Kléber se transforma em centroavante mais fixo. Mas, nesse caso, ele também atua, mais raramente, também pelos lados do campo.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

9 comentários:

Razor disse...

Parabéns!
O blog ta muito bom, continue assim.

Esquemas táticos disse...

Obrigado e volte sempre. Abraços.

Fernando Abi-Acl disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Abi-Acl disse...

Parabéns pelo blog, Marcelo. Show de bola essas análises e esquemas.

Sobre o clássico, você disse tudo certo. Não faltou nada. O técnico Leão vai queimar a cuca para montar o ataque, uma vez que o atacante Éder Luis recebeu o 3º cartão amarelo na última partida contra o Rio Brando.

Para a vaga no ataque, Emerson Leão tem como opções Kléber, Mariano Trípodi, Raphael Aguiar e Pedro Paulo. Os dois primeiros vêm sendo relacionados para os jogos. Alessandro, por já ter defendido o Cruzeiro na competição deste ano, não pode ser escalado.

Acredito que nenhum dos jogadores acima será o titular no clássico. Segundo alguns amigos da imprensa, Leão deve escalar Lopes no ataque ao lado de Éder Luis.. e colocar um homem a mais no meio. No jogo de quinta-feira contra o Guaratinguetá, no Mineirão, o meio-campo Rafael Miranda entrou e desempenhou bem a função. Pode ser uma das opções do técnico alvinegro. Outra opção uma menor proporção é o lateral-esquerdo Júnior atuar no meio, mas essa seria a última opção mesmo. No segundo clássico do ano, quando o Cruzeiro venceu por 2x1, Júnior atou parte do jogo dessa forma, mas naquela época Leão estruturava a equipe ainda que não contava com alguns reforços que hoje possui.

É isso ai.. esperamos que seja um clássico de paz e que o melhor saia vitorioso.

Só para finalizar: Hoje o Atlético teve os pedidos negados pelo MP de Minas Gerais. O presidente Alexandre Kalil requisitou três coisas para o segundo e decisivo jogo:
1º que os jogadores reservas e o técnico do Galo ficassem no banco a direita das cabines de rádio e TV, pois é o lugar destinado ao mandante do jogo. (Segundo o MP daria muita confusão, pois o Cruzeiro ocuparia o banco junto a torcida do Galo.. e o time alvinegro ocuparia o bando junto a torcida da Raposa. E objetos poderiam ser arremessados).

2º Kalil requisitou que a carga de ingressos para o segundo jogo seria de 90% para a torcida do Galo e 10% para a torcida Celeste. Isso tudo está previsto no estatuto do torcedor e pode acontecer sim, mas o MP julgou e não aceitou a proposta, pois o prazo é curto e a cidade viveria em clima de guerra nos dias de comercialização dos ingressos e no dia do jogo também. Para os clássicos do Campeonato Brasileiro a medida será estudada.

3º Kalil solicitou a construção de um túnel para o Atlético. (O MP também negou, pois não existe um projeto sobre o túnel. Segundo o MP, a medida poderá ser revista se o Atlético apresentar um projeto e custear a construção desse túnel).

Vamos esperar os próximos capítulos dessa "novela".. opss.. do clássico.

Parabéns pelo blog.

Atenciosamente,
Fernando Abi-Acl.

Adriana disse...

Excelente e instrutivo, este blog é um dos poucos que já vi com uma análise tática tão completa.
Parabéns!!!

Fernando Abi-Acl disse...

Só para complementar.. nenhum representante do Clube Atlético Mineiro compareceu a reunião. Acho isso uma falta de respeito, pois o clube de Vespasiano quem solicitou essa reunião e convocou a PM, MP e outros orgãos envolvidos. É impressionante a falta de compromisso. Acho que querem tumultuar. Se solicitam uma reunião ou audiência.. porque não comparecem???? Vou marcar uma consulta e não vou. Se o médico quiser ele que me dê o diagnostico em casa! Simples, né?

Allan Machado disse...

Sobre a análise do meu amigo Abi-Acl, discordo quando ele diz:

"No jogo de quinta-feira contra o Guaratinguetá, no Mineirão, o meio-campo Rafael Miranda entrou e desempenhou bem a função."

Acho que não assistimos o mesmo jogo. Rafael Miranda errou muitos passes, como o time inteiro. E acho suicídio Leão entrar com Lopes no ataque, ao lado do TardelliGol. O Tigrão está sendo uma das minhas decepções este ano. Gordo, perdido, não consegue impor um ataque sequer perigoso.

E Éder Luis suspenso, é reforço pro Galo!

Abraços

Fernando Abi-Acl disse...

Falou e disse, amigo Allan.

Concordo com você sim, mas em partes. O time todo errou passes, mas após as modificações do técnico Leão.. o Guará parou de ir ao ataque, ou seja, Rafael (o xodó da vovó.rs) mostrou mais rigidez nas jogadas que outros. Aquele segundo passe ou o passe final saíram errados sim, mas a consistência e a firmeza foi melhor executada pelo Rafael Miranda, acredito eu.

Para falar a verdade o time não jogou bem quinta-feira. Errou muitos passes mesmo e principalmente as finalizações. Aspecto que deixa o técnico Emerson Leão de cabeça quente.

Sobre o Lopes: Ainda não fez a estréia que ele queria. Jogou contra alguns times pequenos e fez gol. Vamos ver contra os "grandes" do brasileirão e nessa reta final. Fazer gol ou uma jogada de craque em time de interior é fácil. Isso serve para o Gladiador e Cia também.

Para constar: Primeiro dia de venda dos ingressos para o clássico (Super Clássico não.. isso é coisa de Itatiaia. É clássico e ponto final.): 35 mil bilhetes comercializados.

Abraço

Esquemas táticos disse...

Fernando e Allan, vocês fizeram boas análises e já até modifiquei o post a partir de suas observações. Obrigado.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas