Análise tática do Internacional

O Internacional apresenta-se no 4-1-4-1. As variações e as possibilidades do esquema tático utilizado pelo técnico Abel Braga visam o aproveitamento dos laterais e meias. E essas variações só são possíveis porque Abel conta com um volante muito versátil: Aránguiz. Quando apresenta dificuldades no meio-campo, Abel lança mão de Valdívia, que faz o papel duplo de meia e volante, assim como Aránguiz. Entre eles, entretanto, há uma diferença importante. Enquanto Aránguiz é muito bom defensivamente, atua como armador e aparece bem na intermediária ofensiva, Valdívia é melhor no apoio ao ataque, podendo ser um meia-atacante, e é apenas razoável defensivamente.



Com um trio de volantes pelo centro, o esquema do Internacional também pode ser interpretado como um 4-3-2-1, com dois meias abertos pelos lados. Alex é mais armador, mas também chega na área fechando pelo centro. D'Alessandro é armador e meia-atacante, entrando em diagonal pelo centro e abrindo pela ponta direita. Os laterais também apoiam bastante, já que são protegidos pelos volantes laterais.


Curta nossa página no Facebook.















Share on Google Plus

Sobre Unknown

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas