Análise tática dos semifinalistas do Campeonato Mineiro 2012

ATUALIZADO - 23-04-2012

Os semifinalistas do Campeonato Mineiro 2012 — América, Atlético, Cruzeiro e Tupi — apresentarão mudanças nos esquemas táticos em que atuaram durante toda a primeira fase. Essas mudanças devem-se a contusões, volta de jogadores que estavam no departamento médico, suspensões e, também, por se tratar de uma fase eliminatória onde uma partida mal jogada pode representar a eliminação.

Resultados dos jogos de ida das semifinais do Campeonato Mineiro - Tupi e Atlético empataram em 1 a 1 em Juiz de Fora. O América venceu o Cruzeiro por 3 a 2 na Arena do Jacaré. O Tupi terá que vencer o Atlético no jogo de volta para se classificar para a final e o Atlético, por sua vez, pode empatar. O América joga por um empate e o Cruzeiro tem que vencer para se classificar.


Tupi
O Tupi, de Juiz de Fora, é o único time do interior que se classificou para a fase final do Campeonato Mineiro. Quarto colocado na fase de pontos corridos, tem que ganhar uma partida e empatar a outra, no mínimo, para chegar à final. O esquema tático utilizado pelo Tupi é o 4-4-2, podendo se transformar num 4-3-1-2, com o recuo de Léo Salino como terceiro-volante, e até mesmo num 4-2-3-1, com o recuo de Allan Taxista para o meio-campo. Léo Salino e Allan Taxista são os principais jogadores da equipe. Atenção para o centroavante Ademílson que, mesmo com seus 37 anos, é muito rápido e cria boas oportunidades de gol. O Tupi é treinado por Moacir Júnior, enfrentará o Atlético nas semifinais.

Formação tática do Tupi no primeiro jogo das semifinais contra o Atlético


América
Terceiro colocado na fase de classificação, o América manteve-se invicto até o confronto com o Atlético, quando perdeu por 2 a 1 de virada. Mesmo placar da derrota para o Cruzeiro, quando também saiu na frente no placar. Rebaixado no Campeonato Brasileiro 2011 e já eliminado da Copa do Brasil em 2012, o triunfo no Campeonato Mineiro é a última chance de o América salvar o primeiro semestre. Ao longo da primeira fase, o América atuou no 4-4-2 com dois volantes e dois meias. Para as semifinais, o técnico Givanildo Oliveira testou o time com três volantes, colocando o América no 4-3-1-2, provável formação tática da equipe para o confronto contra o Cruzeiro. Destaque para o meia Rodriguinho, armador com muitos recursos técnicos, e para a dupla de ataque Alessandro — que cai pelos dois lados do campo — e Fábio Júnior, centroavante veterano que prende a bola no ataque e sabe fazer gols.
Formação tática do América no primeiro jogo das semifinais contra oCruzeiro



Cruzeiro
Com um início de Campeonato marcado por atuações ruins, o Cruzeiro melhorou ao longo do torneio, mas ainda enfrenta a desconfiança da torcida que viu o time precisar do jogo de volta para se classificar na Copa do Brasil contra a Chapecoense. Sem dinheiro, o clube não trouxe grandes reforços, perdeu alguns jogadores e contratou outros pouco badalados. Ao longo da fase de classificação, o técnico Vágner Mancini testou várias formações e esquemas táticos até chegar ao 4-3-3 (4-2-1-3) com que o time atuou em grande parte do Mineiro 2012. O 4-3-3, entretanto, mostrou-se pouco efetivo contra adversários mais organizados e, nos intervalos dos jogos, Mancini muitas vezes alterou o esquema para o 4-4-2 com Roger e Montillo no meio-campo. Com a suspensão de Wellington Paulista, o Cruzeiro deve atuar com no 4-4-2 contra o América, mas com Montillo como meia-atacante caindo, principalmente, pelo lado direito. Roger será o principal armador, buscando o jogo na intermediária defensiva. O destaque do Cruzeiro é Montillo. Atenção também para Roger, que tem entrado no segundo tempo e mudado as partidas e que, contra o América, será titular. Destaque também para o volante Marcelo Oliveira, que marca bem e sai para o jogo pela meia-esquerda.

Formação tática do Cruzeiro no primeiro jogo das semifinais contra o América

Atlético
O Atlético concluiu a fase de classificação de forma invicta e com quase 100% de aproveitamento (empatou a última partida com o Tupi, seu adversário nas semifinais). Entretanto, a torcida ainda não se esqueceu do 6 a 1 aplicado pelo rival Cruzeiro na última partida do Campeonato Brasileiro 2011 e tem cobrado muito do time. Durante o Campeonato Mineiro, o técnico Cuca utilizou, basicamente, dois esquemas táticos. Inicialmente, colocou o time para atuar no 4-4-2. Nesse esquema, testou um meio-campo com dois volantes e dois meias bem abertos. Chegou até mesmo a colocar o lateral-direito Carlos César para atuar como meia-direita. O esquema consolidado de Cuca, atualmente, é o 4-2-3-1 com dois meias-atacantes rápidos e agudos pelos lados e um meia-atacante com mais cadência pelo centro na linha de três. Guilherme vinha atuando como meia-atacante pelo centro, mas contundiu-se e dará lugar a Escudero, que começou o Campeonato atuando pela esquerda, posição ocupada atualmente por Bernard, recuperado de contusão. O principal jogador da equipe é Bernard, que atua quase como um ponta-esquerda, dribla bem e tem muita velocidade. A dupla de zagueiros no primeiro jogo contra o Tupi será formada pelos reservas Luiz Eduardo e Lima, já que os titulares Réver e Rafael Marques estão de fora por suspensão e contusão, respectivamente.

Formação tática do Atlético no primeiro jogo das semifinais contra o Tupi


Siga Esquemas Táticos no Twitter.







Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas