Real Madrid 3 x 0 Lyon. Análise tática

O Real Madrid venceu o Lyon por 3 a 0, no Santiago Bernabeu em Madri, pelas oitavas-de-final da UEFA Champions League e se classificou para as quartas-de-final. O esquema tático do Real Madrid foi o 4-2-3-1. O esquema tático do Lyon também foi o 4-2-3-1.

Real Madrid





O Real Madrid atuou no 4-2-3-1 com Sérgio Ramos na lateral direita, Marcelo na lateral esquerda, Pepe e Ricardo Carvalho no miolo da defesa. Os volantes foram Khedira e Xabi Alonso; a trinca de meias-atacantes foi formada por Di Maria pela direita, Özil pelo centro e Cristiano Ronaldo pela esquerda; na frente, o centroavante Benzema. Durante todo o jogo, o Real Madrid mostrou muito mais vontade de ganhar que o Lyon. Ganhou a maioria das divididas e contra atacou com muita velocidade.

Benzema foi muito bem no jogo, diferentemente de Cristiano Ronaldo, que esteve mal. Entretanto, mesmo mal, Cristiano Ronaldo criou algumas chances. É um jogador acima da média. Di Maria foi muito bem, mas o grande destaque foi Marcelo. O lateral atacou e defendeu bem. Aproveitou-se, principalmente, da apatia do Lyon no setor. Para cobrir suas subidas ao ataque, José Mourinho fixou Xabi Alonso no campo defensivo.

Num jogo que começou equilibrado e brigado no meio-campo, o Real Madrid aos poucos foi dominando a partida e criou mais chances reais de gol. Foram dez chutes contra a meta de Lloris, arqueiro do Lyon.

Lyon



O Lyon começou o jogo no 4-2-3-1 e assim terminou o primeiro tempo. Reveillere foi o lateral-direito, Cissokho o lateral-esquerdo, Cris e Lovren formaram o miolo defensivo. Os volantes foram Toulalan pela direita e Kallstrom pela esquerda; os três meias-atacantes foram Briand pela direita, Gourcuff pelo centro e César Delgado pela esquerda; Lisandro Lopes foi o centroavante.

Esse sistema tático garantiu o equilíbrio até a metade do primeiro tempo, quando o time começou a perder o domínio para o Real Madrid. Gourcuff estava mal e pouco ajudou a equipe, assim como Briand, que não se aproveitou do espaço deixado por Marcelo no seu setor. O gol no final da primeira etapa foi decisivo para que Claude Puel mudasse o desenho da equipe no intervalo.

A equipe voltou para o segundo tempo no 4-3-3. Gourcuff pela direita, Toulalan recuado pelo centro e Kallstrom pela esquerda formaram o trio de volantes. César Delgado foi deslocado para a direita e Lisandro para a esquerda. Briand deu lugar ao centroavante Gomis. Inicialmente, o time melhorou, mas seguiu não criando chances reais de gol. No final, conseguiu finalizar apenas três vezes.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas