Manchester United 5 x 0 Birmingham City. Análise tática. Premier League

O Manchester United venceu o Birmingham City por 5 a 0, no estádio Old Trafford em Manchester, pela 24ª rodada do Campeonato Inglês 2010-2011. O esquema tático do Manchester foi o 4-4-2 em linha. O esquema tático do Birmingham foi o 4-1-4-1.

Manchester United



O Manchester United atuou no tradicional 4-4-2 inglês. Ou seja, duas linhas de quatro, com a linha de meio-campo avançando e defendendo em conjunto. Carrick saiu ainda no primeiro tempo por contusão, mas Gibson fez um bom trabalho substituindo-o. Nani errou muito durante o primeiro tempo, mas errou porque criou oportunidades. Giggs, o meia aberto pela esquerda, teve uma atuação apagada durante a primeira etapa, apesar de ter feito um gol.

O Manchester atacou principalmente pela direita com Nani. Entretanto, o ponto alto do time foi Berbatov. Eficiente no ataque, o búlgaro desarmou, deu passes e finalizou. Foi o melhor da partida. O flanco direito aberto por Nani deu espaço para as subidas de O'Shea, que atuou na lateral direita substituindo o suspenso Rafael.

No meio-campo, Anderson atuou na centro-esquerda, ao lado de Carrick (depois Gibson), e avançava ligeiramente mais que ele. O lado esquerdo seguia pouco atuante no ataque com Giggs e Evra. No segundo tempo, a entrada de Fábio da Silva na lateral esquerda deu nova vida ao setor. Owen substituiu Giggs e jogou como atacante ao lado de Berbatov. O domínio da partida pelo Manchester foi traduzido no placar: 5 a 0.

Birmingham City



O técnico Alex McLeish optou por colocar o Birmingham City no 4-1-4-1. Ainda no primeiro tempo, ele modificou ligeiramente o esquema. Explicaremos mais à frente. Inicialmente, apenas Ferguson atuou como volante de contenção à frente da linha defensiva e de quatro jogadores de meio: (da direita para a esquerda) Bentley, Mutch, Fahey e Hleb. Na frente, o isolado Derbyshire.

Atuando de maneira mais ofensiva, Hleb deixou espaço para os avanços de O'Shea. Murphy, o lateral-esquerdo, também não foi eficiente para barrar Nani. O lado direito, com Bentley e Carr, anulou e foi anulado pelo lado direito do Manchester.

Como dissemos, ainda no primeiro tempo, McLeish fez algumas modificações no posicionamento da equipe. Fahey passou a atuar pela esquerda, Mutch foi recuado para atuar como segundo-volante quase ao lado de Ferguson e Hleb foi centralizado. Assim, ele permitiu que o 4-1-4-1 se transformasse em 4-2-3-1 de acordo com as circunstâncias da partida.

No segundo tempo, Jerome entrou em campo para jogar como atacante ao lado de Derbyshire e o time passou a atuar no 4-4-2 com duas linhas de quatro. Mas mudanças de esquema são pouco eficientes quando não se tem um elenco com qualidade técnica. O estrago já estava feito e a goleada foi inevitável.

Siga @EsquemasTaticos no Twitter.











Leia também:

Brasil 4 x 2 Paraguai. Sul-Americano Sub-20. Análise tática

Liverpool 2 x 2 Everton. Análise tática

VÍDEO. Esquema tático do Everton 2010-2011

Barcelona 5 x 0 Real Madrid. Análise tática

Esquema tatico do Flamengo 2011 com Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves

Mande o link desta análise para o seu twitter.






Bookmark and Share


TWITTER: @esquemastaticos
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas