França 0 x 2 México. Análise tática. Copa do Mundo 2010

O México venceu a França por 2 a 0, no Peter Mokaba Stadium em Polokwane, pelo grupo C da Copa do Mundo da África do Sul 2010. O esquema tático da França foi o 4-2-3-1. O esquema tático do México variou entre o 4-3-3 e o 3-4-3.

França



A França jogou no 4-2-3-1, com Govou como meia-direita, Malouda como meia-esquerda e Ribéry como meia-atacante pelo centro. Diaby foi o segundo-volante, à esquerda e pouco à frente de Toulalan, primeiro-volante. A novidade foi o posicionamento de Ribéry, que normalmente joga pela esquerda. Ele jogou pelo centro, mas caindo para os dois lados, principalmente pela esquerda.

Raymond Domenech sacou Gourcuff, que jogava pela centro-direita, e colocou Malouda, mas pela esquerda, deslocando Ribéry para o centro (veja Uruguai 0 x 0 França. Análise tática. Copa do Mundo 2010). Entretatno, Malouda jogou muito mal, assim como Govou pela direita. Nenhum dos dois aproximou-se de Anelka no ataque. Tanto que Anelka voltou muitas vezes para buscar o jogo no meio-campo ou caiu pela direita. Nota: Anelka foi muito mal e seu substituto, Gignac, conseguiu ser pior.

Evra não lembrou, nem de longe, o lateral-esquerdo que é no Manchester United. Sagna sempre foi mais tímido no apoio, mas como Govou nada fez daquele lado, o setor ficou morto no ataque. Diaby carrega muito a bola, mas sua produtividade é pequena. Toulalan é o volante de marcação e, em tese, não tem que avançar. Mas sua capacidade de armação somada à de Diaby é próxima de zero. Ou seja, ninguém na França tem capacidade de criar jogadas e muitos os carregadores de bola.

México



O técnico Javier Aguirre já tinha mostrado, nos amistosos pré-Copa, que gosta de um esquema tático ousado e de variá-lo durante a partida. Contra a França, o México utilizou uma formação tática que foi um misto de 4-3-3 e 3-4-3. Osorio foi o zagueiro pela direita, mas quando tinha espaço, transformava-se em um lateral-direito defensivo. Juarez foi um ala/meia pela direita, fechando pelo centro ou abrindo, dependendo de como se desenvolvia a jogada. Pela esquerda, Salcido foi um ala/lateral.

No ataque, três jogadores: Giovani dos Santos pela direita, Barrera pela esquerda (entrou no lugar de Vela ainda no primeiro tempo) e Guille Franco pelo centro. Barrera entrou melhor que Vela e ainda dava a opção de fazer o papel de meia-atacante, voltando um pouco para buscar a bola.

Diferentemente do primeiro jogo, quando atuou como líbero, Rafael Márquez foi o primeiro-volante pela centro-direita. Torrado foi o volante pela esquerda. Ambos são muito lentos e, como únicos meio-campistas atuando pelo centro, não davam dinamismo ao jogo mexicano. Faltava um armador.

Segundo tempo



Na segunda etapa, Javier Aguirre colocou Blanco (saiu Guille Franco) para armar pelo centro. Antes, promoveu Hernández (no lugar de Juarez) para atuar como centroavante. Barrera foi atuar na meia direita. O gol saiu logo após a entrada de Blanco, em passe de Rafa Márquez para Hernandez. Com tantos jogadores ofensivos em campo, e já à frente do placar, o técnico Aguirre recuou Hernández e Blanco para o meio e deixou apenas Giovani dos Santos no ataque.

Análise tática das seleções da Copa do Mundo 2010

Espanha 0 x 1 Suíça. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Honduras 0 x 1 Chile. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Brasil 2 x 1 Coreia do Norte. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Costa Marfim 0 x 0 Portugal. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Itália 1 x 1 Paraguai. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Japão 1 x 0 Camarões. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Holanda 2 x 0 Dinamarca. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Alemanha 4 x 0 Austrália. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Sérvia 0 x 1 Gana. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Argélia 0 x 1 Eslovênia. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Inglaterra 1 x 1 Estados Unidos. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Argentina 1 x 0 Nigéria. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Coréia do Sul 2 x 0 Grécia. Copa do Mundo 2010. Análise tática.

Uruguai 0 x 0 França. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

África do Sul 1 x 1 México. Copa do Mundo 2010. Análise tática.

Ouça podcasts com análises de especialistas entrevistados pela Rádio Esquemas Táticos.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com Tim Vickery, da BBC de Londres e da Sports Illustrated. Tema: Principais seleções da Copa 2010.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com André Rocha, do GloboEsporte.com. Tema: principais seleções da Copa 2010.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com Robert Sweeney. Tema: seleções sulamericanas na Copa 2010.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com Hugo Albuquerque sobre o Campeonato Brasileiro 2010.

Mande o link desta análise para o seu twitter.






Bookmark and Share
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

rique disse...

Muito boa sua observação, estava dificil de entender qual era a posição do Osorio no jogo, olhando no seu blog deu pra entender melhor parabéns. torrado não foi muito efetivo no jogo por defender as costas do salcido, ja que não tinha um meia jogando pela esquerda ele guaradava a posição do salcido quando subia ao ataque quando blanco entrou jogou pela esquerda fazendo com que torrado atuace mas pelo centro mas sua falta de ofensividade deu no mesmo de antes . vlw abraços

Eduardo disse...

Não gostei muito do Osorio atuando teoricamente como lateral direito, mas pelo menos resolveu os problemas defensivos causados pela freqüente subida ao ataque do Aguilar, que deixava uma verdadeira cratera no lado direito da defesa no 1º jogo.
Quanto à França, como bem informou o Marcelo, seu meio-campo é muito pouco criativo, os jogadores ou são marcadores ou carregadores de bola. A França sem o Zidane perdeu completamente seu brilho, e provavelmente não se classifique para as oitavas-de-final.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas