África do Sul 1 x 1 México. Análise tática. Copa do Mundo 2010

Deu empate no jogo de abertura da Copa da África do Sul 2010. África do Sul e México empataram em 1 a 1, no Soccer City Stadium, em Joanesburgo. O esquema tático da África do Sul foi, basicamente, o 4-4-1-1. O esquema tático do México foi, na maior parte do tempo, o 3-4-3.

África do Sul



A África do Sul atuou no 4-4-1-1 e apresentou algumas variações. Inicialmente, o time recuou os volantes e o meia-esquerda Tshabalala (melhor em campo) para marcar os três atacantes mexicanos e o ala-direita Aguillar. Gaxa atuou como um terceiro zagueiro pela direita. Ainda na primeira etapa, Parreira adiantou Tshabalala e colocou o lateral-esquerdo Thwala para marcar individualmente Aguillar. Resolveu.

O time não tinha posse de bola porque estava muito recuado e, evidentemente, não conseguia criar jogadas de ataque. Aos poucos, Gaxa foi se adiantando juntamente com o time. Na segunda etapa, os meias pelos lados (Modise e Tshabalala) soltaram-se mais e aproximaram-se do ataque. Masilela entrou no lugar de Thwala para dar mais agressividade à lateral esquerda. Funcionou no início, mas o técnico Javier Aguirre posicionou Juarez daquele lado e matou essa idéia de Parreira. Ele, então, tirou o meia-atacante Pienaar e colocou o atacante Parker, configurando um verdadeiro 4-4-2.


México




O México não conseguiu repetir o mesmo dinamismo mostrado nos amistosos pré-Copa e, jogando no 3-4-3, teve mais posse de bola (principalmente no primeiro tempo), mas não criou oportunidades de gol proporcionais a esse domínio. Rafa Márquez e Torrado deixam o jogo mexicano lento no meio-campo. Os atacantes, muito enfiados, ofereceram-se aos marcadores. Vindo de trás, Giovani dos Santos é mais eficiente. Ainda assim, foi o melhor mexicano em campo. Vela e Guille Franco estiveram apagados.

Destaque para o papel de líbero desempenhado por Rafa Márquez. Ele joga à frente de Rodríguez e Osorio e, quando o time tem a bola, ele é o primeiro-volante e até o jogador-surpresa na frente (tanto que fez o gol de empate). Quando o México é atacado, Márquez é o defensor pelo centro.

No segundo tempo, o técnico Javier Aguirre modificou duas vezes o esquema tático. Primeiro ele colocou o México no 4-1-3-2, povoando o meio-campo. Logo depois, retornou ao sistema de três zagueiros com líbero no 3-5-2. Salcido e Juarez foram os alas, Torrado foi o volante (com a bola, Márquez também era volante), Guardado (esquerda. Entrou no lugar de Aguillar) e Blanco (direita. Entrou no lugar de Vela) os meias e Hernández (esquerda. Entrou no lugar de Guille Franco) e Giovani dos Santos (direita) no ataque.

Leia outras análises táticas de jogos da Copa 2010

Argentina 1 x 0 Nigéria. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Uruguai 0 x 0 França. Análise tática. Copa do Mundo 2010.

Ouça podcasts com análises de especialistas entrevistados pela Rádio Esquemas Táticos.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com Tim Vickery, da BBC de Londres e da Sports Illustrated. Tema: Principais seleções da Copa 2010.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com André Rocha, do GloboEsporte.com. Tema: principais seleções da Copa 2010.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com Robert Sweeney. Tema: seleções sulamericanas na Copa 2010.

Rádio Esquemas Táticos. Bate-papo com Hugo Albuquerque sobre o Campeonato Brasileiro 2010.

Mande o link desta análise para o seu twitter.






Bookmark and Share
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas