Esquema tático do Santos. Ainda sem Robinho

O Santos venceu o Oeste por 2 a 0, na Vila Belmiro, pela 5ª rodada do Campeonato Paulista 2010. O Santos atuou no 4-4-2, com dois volantes de marcação e dois meias-armadores. Vamos analisar o Santos antes da chegada de Robinho. Posteriormente, faremos uma análise com Robinho em campo.



Esta é uma análise do Santos sem Robinho, para depois podermos comparar com a equipe formada com a presença do atacante. O jornalista Paulo Vinícius Coelho, o PVC, em seu blog no site da ESPN, fez uma prancheta antecipando como seria o Santos com Robinho, jogando no 4-2-3-1. É uma análise interessante e, é bom lembrar, o time jogou assim (no 4-2-3-1) com o técnico Vagner Mancini no ano passado. Ver Esquema tático do Santos na final do Campeonato Paulista 2009, Esquema tático do Santos na primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2009 e Esquema tático do Santos contra o Vitória.

No final da partida contra o Oeste, o técnico Dorival Júnior disse estar receoso de modificar o esquema atual, com dois meias e dois atacantes. Se o esquema do ano passado for usado, ou seja, com um dos atacantes ou ambos voltando para recompor o meio-campo pelos lados, Dorival Júnior não perderia tanto poder no meio-campo e teria de abrir mão de um dos meias: Marquinhos ou Ganso. Esta é a análise do Paulo Vinícius Coelho.

Contra o Oeste, o Santos teve a defesa formada por Pará na lateral direita, Bruno Rodrigo como zagueiro pela direita, Durval como zagueiro pela esquerda e Léo na lateral esquerda. Os dois laterais apoiaram bastante, com destaque para Léo, que foi algumas vezes à linha de fundo. Volante de formação, Pará chega, no máximo, à intermediária. Os zagueiros tiveram pouco trabalho.

No meio-campo, um quadrado: dois volantes de marcação — Rodrigo Mancha (direita) e Wesley (esquerda) — que fazem a cobertura para o avanço constante dos laterais; à frente deles, os meias-armadores Marquinhos (esquerda) e Paulo Henrique Ganso (direita). Marquinhos e Ganso são ótimos armadores e compensam a lentidão com passes rápidos e precisos.

Na frente, Neymar é o segundo atacante pela esquerda, partindo de trás em diagonal pelo centro ou pela ponta. André é o centroavante. Ganso (principalmente) e Marquinhos chegam muito à frente para auxiliar os atacantes. Além de excelente driblador, Neymar passa muito bem a bola.

O Santos é um time muito rápido e intenso, pressiona o adversário no campo de defesa e cria muitas chances de gol. Outra característica é o uso constante do drible, principalmente com Neymar, Mádson (que entrou no segundo tempo), Ganso, Léo e Marquinhos.

Leia também:

Esquema tático do Santos contra o Vitória

Esquema tático do Santos na final do Campeonato Paulista 2009

Esquema tático do Santos na primeira rodada do Campeonato Brasileiro 2009

Mande o link desta análise para o seu twitter.

Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

4 comentários:

Anônimo disse...

Legal a análise, Marcelo! Abraços! Armando Alves.

Glorioso Santos FC disse...

Olá amigo,

muito bacana sua análise!

Abraço

Naldo
http://gloriososantosfc.blogspot.com/

Eduardo disse...

Bem legal seu blog....parabens!!! gostaria que fizesse uma analise de como o corinthians está jogando esse ano.Obriado.Eduardo Correia

Esquemas táticos disse...

Olá.

Estou assistindo aos jogos e, aos poucos, espero poder analisar o maior número de times possível. E, claro, o Corinthians de 2010 será analisado.

Obrigado a todos pela visita.

Abraços,

Marcelo Costa.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas