Manchester United 2 x 1 Arsenal. Análise tática

O Manchester United venceu o Arsenal por 2 a 1 no Old Trafford, em Manchester, pela terceira rodada do Campeonato Inglês 2009/2010. O Manchester jogou no 4-4-1-1, com duas linhas de quatro, e o Arsenal variou seu esquema tático durante o jogo: começou no 4-3-1-2, passou para o 4-4-2 com duas linhas de quatro, para o 4-1-4-1 e, no final do jogo, adotou o 4-3-3. Vamos analisar as variações táticas do Arsenal nesse jogo em um post futuro.

Análise tática



O Manchester United manteve o mesmo esquema tático durante o jogo. Foi uma opção cautelosa de Alex Ferguson já que ele abriu mão de dois atacantes, mesmo jogando em casa, prefirindo a presença de Giggs como meia-atacante para jogar logo à frente da linha de meio-campo e chegando esporadicamente ao ataque ao lado de Rooney.



Já o Arsenal teve uma formação mais ousada. Jogou com dois atacantes na maior parte do jogo e, no final, arriscou com presença de três atacantes, já que perdia o jogo por 2 a 1. Arsene Wenger fez seu time variar o esquema tático muitas vezes durante a partida, contando com a versatilidade de seus jogadores.

O Arsenal começou o jogo no 4-3-1-2, com Eboué solto pelo lado direito chegando à frente como um ala ou meia-atacante. Mas, na maior parte do tempo, o time adotou o 4-4-2, com Song e Denílson meias centrais e Diaby (esquerda) e Eboué (direita) como meias abertos pelos lados. Na frente, Arshavin jogou pelo lado esquerdo, entrando em diagonal pelo centro, e van Persie foi o centroavante, jogando mais centralizado. Os laterais Clichy (esquerda) e Sagna (direita) pouco subiram ao ataque para dar mais liberdade aos jogadores de meio-campo.

No Manchester, Carrick e Fletcher foram os meias centrais, responsáveis pela saída de bola e pela armação da equipe. Valencia (direita) e Nani (esquerda) foram os meias abertos pelos lados. Giggs jogou à frente da linha de meio-campo e cumpriu a dupla função de ajudar a marcar e chegar à frente para apoiar Rooney, o único atacante da equipe. Evra (esquerda) foi o único lateral a apoiar o ataque, enquanto O'Shea praticamente não passou da risca de meio-campo, atuando quase como um terceiro zagueiro.

Leia também:

Roma 1 x 3 Juventus. Análise tática.

Esquema tático do Chelsea.

Milan 0 x 4 Internazionale de Milão. Análise tática.

Esquema tático do Milan. Jogo contra o Siena.

Esquema tático da Internazionale de Milão. Jogo contra o Bari.

Esquema tático do Barcelona.

Esquema tático do Shakhtar Donetsk.

Esquema tático do Manchester United.

Esquema tático do Real Madrid. Jogo contra o Rosenborg.

Esquema tático do Real Madrid com Kaká e Cristiano Ronaldo.

Esquema tático do Wigan.

Esquema tático do Liverpool.

Esquema tático do Tottenham.

Esquema tático do Atlético de Madrid.

Esquema tático do Panathinaikos.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. Holanda 2 x 0 Uruguai. Análise tática.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. VÍDEO: Análise tática da Seleção Brasileira da Copa de 1982.

* Fiz a mesma análise para o blog português Portal Futebol, onde podem ser encontradas notícias de clubes europeus e as capas dos principais jornais da Europa.
Share on Google Plus

Sobre Esquemas Táticos

Marcelo Costa, jornalista e mestre em Sociologia. Editor do site Esquemas Táticos e do Esquemas Clássicos (www.esquemasclassicos.blogspot.com).
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 comentários:

Eduardo Costa disse...

Esse esquema do Manchester só com o Rooney na frente e o Giggs não deu muito certo, pq o Giggs não jogou nada nesta função ontem.
Abraço e tem as narrações dos gols la no meu blog.

Anônimo disse...

Amiable post and this enter helped me alot in my college assignement. Thanks you seeking your information.

NEWSLETTER DO ESQUEMAS TÁTICOS

Receba a Carta Tática, Newsletter do site Esquemas Táticos com atualizações e informações exclusivas gratuitas